Passar para o conteúdo principal

UARPIE - Utilização de robôs de apoio para promover a educação inclusiva

O projeto UARPIE, iniciado em 2013 por uma equipa interorganizacional de investigadores baseados em Portugal e no Canadá, foca-se no desenvolvimento de tecnologias de apoio para crianças com deficiência que estejam integradas em turmas regulares, de forma a poderem participar em atividades académicas que requeiram a manipulação de objetos educacionais. 

UARPIE, na sigla inglesa, significa "Utilização de robôs de apoio para promover a educação inclusiva". O projeto foi liderado por Pedro Encarnação, da CATÓLICA-LISBON, desde a sua criação. O trabalho desenvolvido resultou em várias publicações científicas, e também no desenvolvimento de recursos cuja exploração e utilização são gratuitas, podendo ser acedidos por esta página. 

Resumo do Projeto e Principais Resultados

Os alunos com limitações motoras e comunicativas ficam por vezes excluídos de certas atividades académicas que requerem estas capacidades. Este projeto centrou-se na introdução de tecnologias de apoio na sala de aula, possibilitando que crianças com deficiência pudessem participar em todas as atividades académicas com os seus pares. 

Sistemas robóticos físicos já tinham sido usados antes como ferramentas para apoiar a manipulação, mas requeriam que alunos com dificuldades comunicativas concorrentes pusessem de parte os seus sistemas de comunicação aumentativa e alternativa (CAA) para controlar o sistema robótico. No projeto UARPIE, os investigadores desenvolveram um Sistema Integrado para a Manipulação e a Comunicação Aumentativas (SIMCA) que estas crianças poderiam usar para manipular objetos educacionais ao mesmo tempo que utilizam o seu sistema de CAA. 

A versão física do SIMCA consiste num robô Lego Mindstorms com uma garra e uma caneta, que pode ser controlado através de células num quadro de comunicação do software de CAA The Grid 2. A criança pode controlá-lo usando o seu método habitual de acesso ao computador. O SIMCA virtual, que faz uso de um robô virtual, foi também desenvolvido para procurar reduzir os custos e tornar a tecnologia mais fácil de aceder e usar por pessoas sem formação tecnológica. 

Nove crianças com deficiência integradas em turmas regulares testaram as versões física e virtual do SIMCA enquanto os seus colegas de turma realizavam as mesmas tarefas com outros recursos como papel, tesoura e cola. O desempenho académico dos estudantes foi avaliado com e sem o uso do SIMCA. As perceções dos professores também foram analisadas para avaliar o impacto da tecnologia no aluno com deficiência e na turma em geral. 

Os resultados do projeto demonstraram que os sistemas robóticos foram considerados um recurso útil pelos professores, e tiveram um impacto positivo na participação, comunicação e manipulação de objetos educativos pelas crianças com deficiência. O desempenho académico dos participantes foi em geral satisfatório, e tanto professores como pais ficaram surpreendidos com o nível demonstrado. O uso destes sistemas robóticos em sala de aula também alertou os colegas de turma para as dificuldades que enfrentavam as crianças com deficiência. 

No final da fase experimental do projeto, foram organizados workshops para disseminar o projeto com diferentes grupos-alvo, incluindo terapeutas ocupacionais, fisioterapeutas, terapeutas da fala, médicos, psicólogos, professores, e engenheiros de reabilitação. 

Consulte mais informações aqui (abre num PDF).

Instituições Participantes

 

 

 

 

 

 

Recursos

Abaixo, encontre instruções para a instalação e utilização dos diferentes programas necessários para experimentar os sistemas robóticos virtual e/ou físico, assim como alguns exemplos de atividades que podem ser feitas com o SIMCA na sala de aula. 

Por favor siga este link para aceder aos recursos do UARPIE.

Publicações

P. Encarnação, T. Leite, C. Nunes, M. Nunes da Ponte, K. Adams, A. Cook, A. Caiado, J. Pereira, G. Piedade, and M. Ribeiro (2017) Using assistive robots to promote inclusive education, Disability and Rehabilitation: Assistive Technology: 12(4), pp. 352-372.

T. Leite, C. Nunes, P. Encarnação, M. Nunes da Ponte and M. Silva (2016) A robótica no apoio à inclusão de alunos com NEE, Journal of Research in Special Educational Needs: 16(S1), pp. 106-110 (oral presentation at the 8th Inclusive and Supportive Education Congress, Lisboa, Portugal, 2015).

P. Encarnação, K. Adams, A. Cook, M. Nunes da Ponte, A. Caiado, T. Leite, C. Nunes, G. Piedade, J. Pereira, M. Ribeiro, A. Martins, M. Silva and A. Londral (2015) Development of an integrated manipulation and communication assistive technology to support academic activities, Oral presentation at the 6th Beit Issie Shapiro's International Conference on Disabilities, Tel Aviv, Israel, July 2015.

P. Encarnação, K. Adams, A. Cook, M. Nunes da Ponte, A. Caiado, T. Leite, C. Nunes, J. Pereira, G. Piedade, M. Ribeiro, A. Martins and M. Silva  (2015) Using assistive robots to promote inclusive education – first user trials, Proceedings of the RESNA 2015 Conference, Denver, CO, EUA, June 2015.

P. Encarnação, K. Adams, A. Cook, M. Nunes da Ponte, A. Caiado, T. Leite, C. Nunes, G. Piedade, J. Pereira, M. Silva and A. Londral (2014) Training on the Use of an Integrated Augmentative Manipulation and Communication Assistive Technology for Academic Activities, Oral presentation at RAatE 2014 - Recent Advances in Assistive Technology & Engineering, Birmingham, UK, November 2014.

P. Encarnação, K. Adams, A. Cook, M. Nunes da Ponte, A. Caiado, T. Leite, C. Nunes, G. Piedade, J. Pereira, M. Silva and A. Londral (2014) Cultural Issues in Implementing an Integrated Augmentative Communication and Manipulation Assistive Technology for Academic Activities, Proceedings of the ISAAC 2014 Conference, Lisboa, Portugal, July 2014.

ALTA DIGITAL