Skip to main content

CONTABILIDADE FINANCEIRA

O objectivo deste módulo é dotar os participantes de bases contabilísticas de forma a compreenderem a realidade financeira das empresas. Visa garantir a compreensão dos documentos contabilísticos como base para a obtenção de informação para a tomada de decisão. Para tal apresentam-se os três documentos fundamentais: o Balanço, a Demonstração de Resultados e a Demonstração de Fluxos de Caixa e é explicada a sua construção e a relação entre eles. Também se desenvolve a leitura dos Balancetes como documento de trabalho e de validação das contas.

Temas:

  • A natureza e os objectivos da contabilidade financeira;
  • Princípios Contabilísticos aceites em Angola e as Normas Internacionais;
  • Plano Geral de Contabilidade;
  • Conteúdo e formato das principais peças contabilísticas: · Balanço · Demonstração de Resultados · Demonstração de Fluxos de Caixa · Notas anexas às contas · Relatório técnico, Balancetes e plano de contas;
  •  Balancete e análise às contas.

ANÁLISE FINANCEIRA

Este módulo visa a compreensão dos documentos contabilísticos e da informação ali contida, condição sempre necessária para facilitar a comunicação entre os gestores e assegurar o alinhamento com os objectivos traçados. Pretende-se garantir a compreensão e interpretação da informação de gestão, analisando-se os seus documentos fundamentais – o Balanço e a Demonstra- ção de Resultados – numa perspectiva de construção e compreensão das relações que se estabelecem entre os mesmos. Analisam-se ainda as alterações introduzidas pelas Normas Internacionais de Reporte Financeiro (IFRS).

Temas:

  • Enquadramento na Contabilidade Financeira;
  • Análise de indicadores económico-financeiros: · Financiamento · Rendibilidade · Funcionamento · Liquidez.

CONTABILIDADE DE CUSTOS

Neste módulo apresentam-se os vários tipos de custos, bem como os métodos de custeio para custos comuns. Abordam-se ainda os métodos para cálculo das margens de contribuição. Discutem-se também os níveis de actividade que garantem essas margens (análise de break even). Em complemento, apresentam-se outras metodologias mais recentes e a respectiva relação com os sistemas de informação financeira e modelos de controlo.

Temas:

  • A Contabilidade Geral versus a Contabilidade de Gestão; 
  • Definição e classificação dos diversos conceitos de custo;
  • O desenvolvimento do conceito de custo e a análise do seu comportamento;
  • Custos Fixos e Custos Variáveis;
  • A noção de Margem de Contribuição – o modelo CVL (Custo-Volume-Lucro) e as diferentes situações que evidenciam a utilidade do método de contribuição na Tomada de Decisão Especial.

PLANEAMENTO E CONTROLO ORÇAMENTAL

Neste módulo será analisado todo o contexto comportamental do planeamento e controlo operacional da empresa, bem como todos os aspectos associados à construção do processo orçamental dentro da empresa. Serão inicialmente avaliados todos os aspectos associados à consolidação do processo orçamental dentro da empresa, analisando-se a construção dos documentos financeiros de apoio ao processo de tomada de decisão - Orçamento de Tesouraria, Financeiro (documento base para avaliação do quadro de financiamento da empresa no curto prazo), Demonstração de Resultados e Balanço previsionais. Em seguida, será desenvolvido todo o contexto do controlo operacional da empresa, apresentando-se uma metodologia para Controlo e Interpretação dos Desvios – a introdução dos orçamentos flexíveis.

Temas:

  • Planeamento Orçamental: · O Ciclo Orçamental · A preparação do Orçamento de Tesouraria - como trabalhar, a nível da Tesouraria, os prazos médios de recebimento e os prazos médios de pagamento, bem como todos os restantes fluxos existentes na Empresa · A preparação do Orçamento Financeiro, da Demonstração de Resultados e Balanço previsionais;
  • Controlo Orçamental: · A construção do processo de Controlo Orçamental · Os Orçamentos Flexíveis · O apuramento, a análise e a interpretação dos Desvios.

FISCALIDADE

Nas sociedades contemporâneas é cada vez maior a dependência da vertente fiscal na tomada das decisões dos gestores. Uma boa percepção dessa envolvente torna-se numa importante vantagem para os responsáveis das empresas, independentemente da sua área funcional. Deste modo, optou-se pela apresentação das principais características de cada imposto, nomeadamente no que respeita a regras de incidência subjectiva e objectiva, regras relativas a territorialidade, determinação da matéria colectável, bem como dos deveres dos sujeitos passivos de imposto e obrigações acessórias e de natureza declarativa.

Temas:

  • Imposto Industrial;
  • Impostos sobre os Rendimentos do Trabalho;
  • Imposto sobre a Aplicação de Capitais;
  • Imposto Predial Urbano;
  • Imposto sobre o Consumo;
  • Imposto do Selo;
  • Lei do Investimento Privado;
  • Regime cambial.

GESTÃO DE TESOURARIA E DECISÕES DE CURTO PRAZO

Neste módulo será analisado todo o contexto comportamental do planeamento e controlo operacional da empresa, bem como todos os aspectos associados à construção do processo orçamental dentro da empresa. Serão inicialmente avaliados todos os aspectos associados à consolidação do processo orçamental dentro da empresa, analisando-se a construção dos documentos financeiros de apoio ao processo de tomada de decisão - Orçamento de Tesouraria, Financeiro (documento base para avaliação do quadro de financiamento da empresa no curto prazo), Demonstração de Resultados e Balanço previsionais. Em seguida, será desenvolvido todo o contexto do controlo operacional da empresa, apresentando-se uma metodologia para Controlo e Interpretação dos Desvios – a introdução dos orçamentos flexíveis.

Temas:

  • Planeamento Financeiro;
  • Planeamento Financeiro de Curto Prazo; 
  • Decisões Financeiras de Curto Prazo; 
  • Utilização dos Instrumentos de Controlo de Tesouraria.

AVALIAÇÃO DE EMPRESAS

A empresa é um conjunto vasto de activos e responsabilidades, cuja avaliação se afigura naturalmente complexa. Ao longo deste módulo apresentar-se-ão as principais metodologias de avaliação de empresas, quer em termos de princípios conceptuais, quer em termos de exemplificação prática. Serão apontadas as semelhanças e diferenças entre os vários métodos e ilustradas as condições em que devem ser implementados. As metodologias abrangidas incluem métodos clássicos e metodologias mais recentes como Actualização dos Meios Libertos (“Free Cash-Flow”) e uso de Opções.

Temas:

  • Avaliação de Empresas: · Método dos dividendos actualizados · Método dos múltiplos de mercado · Métodos baseados no custo de reposição dos activos · Método dos Meios Libertos Actualizados · A avaliação de negócios através de opções reais;
  • A estimação do custo do capital da empresa;
  • Casos Práticos de Avaliação de Empresa.

FINANCIAMENTO E MERCADOS FINANCEIROS

O acréscimo da competição global e da mobilidade de capital aumenta a pressão sobre as empresas e a sua necessidade de melhorar a performance e criar valor para o accionista. Para atingir estes objectivos, a empresa de sucesso deve: medir correctamente o seu desempenho, identificar as oportunidades de investimento criadoras de valor, encontrar as melhores alternativas de financiamento, analisar riscos e fazer cobertura dos indesejados, medir a exposição ao risco da empresa e gerir de forma compatível as carteiras de investimentos e financiamentos. 

Temas:

  • Fundamento e implementação do conceito de Valor;
  • Acrescentado Económico (EVA) – benefícios e limitações;
  • Avaliação do desempenho empresarial e das divisões;
  • Medidas contabilísticas versus medidas com base em cash-flows;
  • Métodos para identificar investimentos criadores de valor;
  • Interligação entre avaliação adequada da performance e criação de valor para os accionistas;
  • Gestão do risco e medição do valor em risco;
  • Decisão do risco a manter e a cobrir;
  • Escolha das fontes de financiamento de acordo com o nível desejado de exposição ao risco;
  • Escolha dos instrumentos que deslocam, reduzem, redefinem ou alteram o risco;
  • Utilização do conceito de carteira na gestão do risco;
  • Utilização de derivados (ex. opções e swaps) na gestão do risco;
  • Impacto destes processos para as contas de exploração, para o valor, para o accionista e para o sucesso da empresa.

BUSINESS PLAN & CAPITAL BUDGETING

Neste módulo de integração e amadurecimento de muitos dos conceitos introduzidos nos módulos anteriores, os participantes vão exercitar os seus conhecimentos de finanças empresariais desenvolvendo um projecto de empresa ou negócio que terão de avaliar, dimensionando o investimento, projectando os cash-flows, colocando vários cenários para o financiamento do projecto e fazendo uma análise de risco. O trabalho será suportado pela construção de uma folha de cálculo com os cenários abordados, e correspondentes avaliações.

Temas:

  • Breve enquadramento estratégico do projecto de investimento;
  • Análise de mercado e potencial de vendas;
  • Caracterização do sistema operacional e dimensionamento do investimento;
  • Estimação dos fluxos financeiros associados (investimento, vendas, custos operacionais, fundo de maneio, etc.);
  • Análise de viabilidade financeira;
  • Financiamento do investimento;
  • Análise de risco.

 

Contacts

Executive Education - Africa

João Valentim

E-mail: executivos.int@ucp.pt

Phone: (+351) 217 227 807